segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Textos: Celebridade do Instagram abandona rede social criticando seus posts (Nathalia Levy) e A construção do EU “facebookiano” - (Renato Silvestre)

TEXTO 1
Celebridade do Instagram abandona rede social criticando seus posts 

Nathalia Levy - Atualizado em 02/11/2015 em

http://m.mdemulher.abril.com.br/estilo-de-vida/elle/esta-celebridade-do-instagram-cansou-das-redes-sociais-e-resolveu-desmascarar-cada-post


No jogo das redes sociais, Essena O'Neill é uma australiana de 18 anos (ela fará 19 nesta semana) que chegou ao topo. Com mais de 500 mil seguidores no Instagram, 200 mil inscritos em seu canal no Youtube, milhares de visualizações no Snapchat e toneladas de comentários, ela virou o que hoje é chamado de digital influencer. 

Mas, na última semana, surpreendeu seus fãs ao excluir cerca de 2 mil fotos e, principalmente, editar ___ legendas dos quase cem posts que sobraram - além de ter trocado sua descrição para "Social Media Is Not Real Life"(Mídia Social Não É A Vida Real). Ela ainda apagou seu Tumblr e a maioria dos vídeos do Youtube, deixando apenas os que falavam sobre sua conversão ao veganismo. 

Essena desmascarou as legendas contando como havia sido paga para usar algumas roupas ou posar de biquíni a fim de fazer propaganda de um spray bronzeador. Além disso, escreveu sobre se maquiar em excesso e fazer tratamentos em cima de suas fotos. Veja algumas das legendas abaixo: 

"Não é a vida real. O único motivo pelo qual fomos ____ praia nesta manhã foi tirar fotos destes biquínis porque a companhia me pagou e também porque eu ficava bonita considerando os padrões atuais da sociedade. Eu nasci e ganhei na loteria genética. Por que mais eu teria postado esta foto? Leia entre as linhas, ou pergunte a você mesmo 'por que alguém posta uma foto?... Qual é o resultado para eles? Fazer a diferença? Parecer gostoso? Vender alguma coisa? Eu pensei que estava ajudando garotas a serem saudáveis. Mas eu só percebi aos 19 que colocar qualquer quantidade de autoestima em sua forma física é tão limitante! Eu poderia estar escrevendo, explorando, brincando, fazendo qualquer coisa bonita e real... e não tentando validar meu valor através de uma foto de biquíni sem substância." 

"Me pagaram 400 dólares para postar um vestido. Isso foi quando eu tinha uns 150 mil seguidores. Com meio milhão, eu sei de várias marcas online que pagam até 2 mil por post. Não há nada de errado em aceitar acordos de marcas. Eu só acho que isso deve ser aberto ao conhecimento. Esta foto não tem substância, [o vestido] não foi feito através de uma fabricação ética (eu não sabia na época). Mídias sociais não são reais. Este é o meu ponto. Esteja atento ao que as pessoas promovem, questione você mesmo, qual é a intenção atrás da foto?" 

"NÃO É A VIDA REAL - tirei mais de cem em poses similares tentanto fazer com que meu estômago ficasse bem. Quase não comi neste dia. E gritei com a minha irmã mais nova para que ela ficasse tirando elas até que eu ficasse, de alguma forma, orgulhosa disso." 

"Eu estava com acne aqui, isso é um monte de maquiagem. Eu estava sorrindo porque pensei que ficava bonita. Felicidade baseada em estética vai sufocar o seu potencial aqui na Terra." 

Além de ter marcado o adeus da ex-celebridade digital ____ redes sociais, Essena também imprime uma forte crítica ___ superexposição. Ela questiona o desejo por likes e a criação de uma imagem de felicidade que não é real. 

Ao mostrar o que está realmente por trás de um belo clique, ela revela como as redes sociais viraram um negócio lucrativo camuflado de naturalidade. Expõe a necessidade de se buscar e, principalmente, mostrar uma vida sem defeitos. A consequência são pessoas consumindo desenfreadamente em busca de um padrão impossível de ser alcançado, já que, é claro, ele não é baseado na realidade. No limite, isso leva à depressão, como a própria Essena descreveu no vídeo abaixo. 

E se você está se perguntando quais serão seus próximos passos, ela planejou um site inteirinho que aborda exatamente este tema. O Let's Be Game Changers pretende falar sobre uma vida mais consciente, o vício em tecnologia, minimizar a cultura de celebridades, promover o veganismo, a nutrição natural, a consciência ambiental, os problemas sociais, a igualdade de gênero e a arte. Ela também criou um fórum no endereço virtual em que as pessoas interessadas podem se conectar. 

Ela pretende se sustentar através deste projeto colaborativo, em que os participantes doam a quantia que desejarem para que ela continue produzindo conteúdo de qualidade e fazendo parcerias com marcas que acreditam nos mesmos valores. Na seção info do site, ela explica toda as suas motivações e planos para o futuro. 


1) Em relação ao texto, é correto afirmar: 
I – Essena O’Neille surpreendeu seus fãs porque postou e editou diversas imagens declarando-se vegana. 
II – Segundo o texto, Essena se deu conta de que a autoestima fica limitada se estiver relacionada apenas à forma física. 
III – De acordo com Essena O’Neille, quanto mais seguidores nas redes sociais, maior é o valor pago pelas marcas, para a divulgação de um produto. 
IV - Para Essena, a felicidade é baseada em estética. 
V – Essena revelava nas redes sociais como sua vida era perfeita, sem defeitos, pois ficava bonita, considerando os padrões atuais da sociedade. 

a) Todas as afirmações estão corretas. 
b) As afirmações II e III estão corretas. 
c) Nenhuma afirmação é correta. 
d) I, IV e V estão corretas. 
e) Apenas a afirmação I está correta. 

2) De acordo com o texto, o que é um digital influencer? 

3) Qual é a consequência, segundo Essena, da “vida perfeita” divulgada pelas redes sociais? 

4) Observe a frase: “No jogo das redes sociais, Essena O'Neill é uma australiana de 18 anos (ela fará 19 nesta semana) que chegou ao topo.”(1º parágrafo). A palavra destacada, neste contexto, adquire qual significado? 

5) Qual a função das aspas empregadas no texto? 

6) No 5º parágrafo Essena afirma “Esta foto não tem substância, [...]”. Explique, com as suas palavras, o que ela quis dizer com isso, levando em consideração o contexto. 

7) Em relação ao correto emprego da crase, a alternativa que preenche adequadamente as lacunas presentes no texto é: 
a) as – a – as – a 
b) as – à – às – à 
c) às – à – às – à 
d) às – a – as – a 
e) às – à – as – à 

8) Há, no texto, alguns verbos destacados. Para cada um deles indique:
a) a conjugação:
b) o tempo e modo:
c) a pessoa e o número:

9) Reescreva as frases abaixo, substituindo as locuções verbais por um verbo simples equivalente. 
a) "Por que mais eu teria postado esta foto?" (4º parágrafo)
b)"Eu estava sorrindo porque pensei que ficava bonita. Felicidade baseada em estética vai sufocar o seu potencial aqui na Terra." (7º parágrafo).
c) "[...] para que ela continue produzindo conteúdo de qualidade [...] (10º parágrafo).

10) No 4º parágrafo, há uma frase em que aparecem dois verbos no modo imperativo. Transcreva-a:

11) Quanto às formas nominais do verbo, análise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta:
I - "[...] que hoje é chamado de digital influencer." (1º parágrafo). - o verbo destacado encontra-se no particípio.
II - "Essena desmascarou as legendas contando como havia sido paga para usar algumas roupas [...]" (3º parágrafo). - os verbos destacados estão, respectivamente, no gerúndio, no particípio e no infinitivo.
III - "Eu poderia estar escrevendo, explorando, brincando, fazendo qualquer coisa bonita e real..." (4º parágrafo). - os 4 primeiros verbos destacados sãos exemplos de gerúndio e o último, de particípio.

a) Todas as alternativas estão corretas.
b) Nenhuma alternativa está correta.
c) As alternativas I e II estão incorretas.
d) A alternativa III apresenta um erro.
e) Apenas a alternativa I está incorreta.

12) Na frase "A consequência são pessoas consumindo desenfreadamente em busca de um padrão impossível de ser alcançado, já que, é claro, ele não é baseado na realidade [...]" (9º parágrafo). A locução conjuntiva destacada estabelece entre as orações uma relação de:
a) causa.
b) comparação.
c) tempo.
d) consequência.
e) proporção. 

13) Na frase: "Essena desmascarou as legendas contando como havia sido paga para usar algumas roupas ou posar de biquíni a fim de fazer propaganda de um spray bronzeador." (3º parágrafo). As conjunções e locução conjuntiva destacadas estabelecem entre as orações, respectivamente, uma relação de:
a) causa - finalidade - alternativa 
b) finalidade - finalidade - alternativa
c) finalidade - alternativa - finalidade
d) alternativa - finalidade - alternativa 
e) alternativa - alternativa - finalidade



TEXTO 2 
A construção do EU “facebookiano” - Por Renato Silvestre
https://conversasilvestre.wordpress.com/tag/popularidade/

Os perfis nas redes sociais digitais e, em especial, no Facebook são reflexos tecnológicos das pessoas reais ou o que se vê virtualmente não é mais do que mera ilusão? 


Coloco este questionamento, pois navegando por esse universo é fácil notar que as pessoas por detrás de cada perfil criam, ainda que involuntariamente, um mundo paralelo, repleto de relacionamentos artificiais e de uma simbologia própria, que desconstrói o EU real para “montar” a personagem bacana, antenada e fictícia, vista por todos na rede. 

Obviamente, esse que vos escreve não é uma exceção. Todos tendemos ____ querer externar publicamente apenas aquilo que tende a agradar a maioria, ou a maior parte de nossos contatos. Até mesmo os momentos de tristeza ou decepção ganham ares glamourizados, com frases de efeitos ____ espera do maravilhoso “curtir” dos amigos virtuais. Os momentos de tristeza do proprietário do perfil passam longe daquele vivido em carne e osso. 

Por que isso acontece? Talvez porque cada vez mais a naturalidade dos sentimentos, sejam eles bons ou ruins, deixa de existir nesse mundo alternativo e tecnológico da internet. É preciso se enquadrar em um padrão pasteurizado onde todo mundo é legal, todos vivem felizes, todos viajam para inúmeros lugares, todos realizam sonhos, compram coisas da moda e convivem em uma eterna harmonia com seus amigos. Não, meus caros, infelizmente, o mundo real não é assim! 

Obviamente, sempre há, sob a pena de ser ridicularizado ou ter seu perfil e publicações deletados ou ignorados, aqueles que tentam nadar contra essa avassaladora corrente e buscam colocar na rede digital aquilo que realmente pensam e são, no entanto, temos de convir que ser minoria e defender os direitos da minoria é missão bem complicada e, redundantemente, para poucos. 

Neste contexto, há, por parte dos usuários de redes sociais digitais, o nítido uso de uma máscara social adaptável e agradável aos padrões da maioria. Gostos, preferências e imagens são cuidadosamente selecionados para seduzir. Um jogo de sedução que não tem nada a ver com amor, mas sim, com status. Afinal, ainda que impraticável, quem não gostaria de “ter um milhão de amigos”? 

A construção desse EU “facebookiano” passa pela loucura da popularidade, atravessa o campo da superexposição e chega aos limites infundados da negação de seus próprios princípios. É um processo complexo e perigoso de obtenção de poder e de aumento de visibilidade a qualquer custo, onde não importam os vínculos concretos, mas sim, números de compartilhamentos. 

Como extensão de uma realidade física, ____ redes sociais digitais ganham espaço na vida das pessoas de forma crescente. Conversas de bar tornam-se papos online. Um abraço perde o significado e é substituído por um “curtir”. O compartilhamento de ideias e ideais (ainda que vazios) são instantâneos e realizados _____ base de cliques. 

E assim, os relacionamentos interpessoais perdem espaço para os virtuais, enquanto um universo ficcional, muito mais fácil e adaptável, vai sendo rapidamente processado e melhorado para suportar apenas o que é belo, perfeito, previsível e “irreal”. 

“Ford está no seu calhambeque. Tudo vai bem pelo mundo!” (HUXLEY, p.57). 

(texto originalmente publicado em http://admiraveltecnomidia.wordpress.com

14) Considerando o seguinte trecho “um mundo paralelo, repleto de relacionamentos artificiais e de uma simbologia própria, que desconstrói o EU real para “montar” a personagem bacana, antenada e fictícia, vista por todos na rede." (2º parágrafo), explique, de que forma, essa passagem pode ser relacionada ao texto 1. 

15) Selecione, no texto 1, um trecho que possa ser articulado à seguinte passagem do texto 2: "Não, meus caros, infelizmente, o mundo real não é assim!” (4º parágrafo). 

16) Em relação ao correto emprego da crase, a alternativa que preenche adequadamente as lacunas presentes no texto é:
a) a – à – as – à
b) à – à – as – à
c) à – à – às – à
d) a – a – as – a
e) a – à – às – a 

17) Reescreva a frase abaixo, substituindo a locução verbal por um verbo simples equivalente.

a) "[...] aqueles que tentam nadar contra essa avassaladora corrente e buscam colocar na rede digital aquilo que realmente pensam e são, [...]" (5º parágrafo).

18) No 6º parágrafo há uma frase onde o verbo foi empregado no Futuro do Pretérito do Indicativo. Transcreva-a e reescreva-a empregando o verbo no Pretérito Perfeito do Indicativo.


19) Observe a charge abaixo e responda às questões:


a) Considerando o termo “imaginário” explique as duas situações em que ele foi empregado na charge.

b) Reescreva o primeiro período da charge, empregando o verbo no pretérito imperfeito do indicativo.

Nenhum comentário: