quinta-feira, 15 de dezembro de 2011



08/12/2011 - 08h46
Ator diz estar 'enjoado' com chefe que mandou negra alisar o cabelo

Quando o primeiro cabelo "black power" chegou por aqui, na cabeça de Tony Tornado, 81, logo foi evidente que era parte do movimento de afirmação racial dos negros. Nesta semana, 41 anos depois, o ator ficou "enjoado" ao saber que o penteado ainda causa preconceito. Tony não queria acreditar quando leu, no Facebook, o caso da estagiária Ester Elisa da Silva Cesário, 19.
Ela afirma ter sido alvo de racismo no colégio Internacional Anhembi Morumbi, no Brooklin, zona sul de São Paulo, onde é estagiária. Assim como Tony, Ester é negra. Seu cabelo é crespo, bate nos ombros. Ela preserva o volume natural dos cachos.


Ester Cesário, 19 anos, acusa sua chefe de ter mandado que ela alisasse os cabelos crespos para trabalhar.
Segundo Ester, em seu primeiro dia de trabalho como assistente de marketing, no dia 1º de novembro, a diretora do colégio reclamou de uma flor presa em seu cabelo e pediu para deixá-los presos. Dias depois, a diretora a teria chamado novamente para reclamar do cabelo. Dessa vez, conta Ester, a mulher foi além: disse que compraria camisas mais longas para que a funcionária escondesse seus quadris. "Como você pode representar nosso colégio com esse cabelo crespo?", indagou a diretora, segundo a jovem.
Ainda de acordo com a estagiária, a diretora contou que já teve cabelos crespos, mas os alisou para se adequar ao padrão de beleza exigido. Foi a gota d'água para a estagiária procurar a polícia. Ester registrou um boletim de ocorrência na Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância).
"A discriminação me afetou de tal forma que eu não consigo mais me olhar no espelho e mexer no meu cabelo. Ela [a diretora] mexeu com meu emocional. Estou triste e choro a todo instante", diz.
Para o professor de direito constitucional da Fundação Getulio Vargas (FGV), Oscar Vilhena Vieira, casos como o de Ester são flagrantes desrespeitos à Constituição.
Segundo ele, o caso pode gerar uma ação cível ou criminal. "Para isso, é preciso que fique demonstrada a intencionalidade da discriminação", explica.

Tony Tornado, 81 anos, canta no festival "Black na Cena"; artista conta ter ficado "enjoado" com a história de Ester.
Para Tony, os 41 anos que se passaram desde que se tornou o primeiro a usar um "black power" não foram suficientes para acabar com o preconceito no país. "Depois que vi a história, fiquei enjoado, pensando como pode acontecer uma coisa dessas em 2011."
OUTRO LADO
O colégio Internacional Anhembi Morumbi afirma, em nota, que a direção da escola e o restante da equipe de funcionários com a qual Ester trabalha nunca teve a intenção de causar qualquer constrangimento. De acordo com a nota, o colégio possui um modelo de aprendizagem inclusivo, que abriga professores, estudantes e funcionários de várias origens e tradições religiosas.
O uso de uniformes por alunos e funcionários é exigido para que o foco da atenção saia da aparência. A instituição afirma que ainda não foi notificada oficialmente sobre o boletim de ocorrência registrado pela estagiária.  O colégio também afirma que entende que o respeito às diferenças é um assunto sério e, por isso, colocou formalmente esse tema em seu estatuto e na grade curricular.

01) Faça um resumo da notícia lida:
02) O que você pensa da atitude da chefe da estagiária, de ter mandado que a jovem alisasse os cabelos crespos para trabalhar?
03) Você já foi vítima ou presenciou alguém sendo vítima de preconceitos? Comente:
04) Na sua opinião, a estagiária agiu bem em registrar o fato à polícia? Justifique:
05) Até quando uma atitude é uma exigência aceitável do trabalho e quando se torna preconceito, abuso? Como diferenciar uma coisa da outra, afinal?
06) Identifique, no texto, três exemplos de substantivos próprios:
07) Explique o uso das aspas na palavra “enjoado”no título da notícia:
08) Explique o termo “bate nos ombros” presente na frase “Seu cabelo é crespo, bate nos ombros”:
09) Na sua opinião, a declaração do colégio esclarece os fatos e justifica a suposta atitude da diretora da escola? Justifique:
10) A reportagem apresenta uma declaração do cantor e ator Tony Tornado, apesar de ele não ter nenhum envolvimento com o fato. Por que isso ocorre?
11) Que providências o colégio tomou depois do fato ocorrido?
12) Explique o uso das aspas em:
a) "Depois que vi a história, fiquei enjoado, pensando como pode acontecer uma coisa dessas em 2011."
b) “Artista conta ter ficado "enjoado" com a história de Ester”.
c) "Como você pode representar nosso colégio com esse cabelo crespo?"
d) "black power"
 (Autores: Andreia Dequinha, Lourdes Galhardo, Sonia Henriques, Édina Moura, Rosa Maria)

Nenhum comentário: