terça-feira, 13 de setembro de 2011

Desafios da Era Digital

Desafios da Era Digital
Rafael Duarte 


         Nesta segunda e terça, ocorreu, em Porto Alegre, o XXIV Fórum da Liberdade, discutindo o tema “Liberdade na Era Digital”. Foram discutidos facilidades e desafios que essa nova era de liberdade de ideias sem fronteiras oferecem aos governos, ____ economia e, ____ parte que mais me interessa, ____ empresas. E, contrariando minhas expectativas de que seria o painel mais fraco de todos, o último teve uma excelente participação do humorista Marcelo Tas, que apresentou alguns exemplos da influência da era digital nas empresas. Desses, vou repassar dois.
         O primeiro, da advogada Daniely Argenton, que comprou um Renault Mégane, em 2007, o qual apresentava diversos problemas crônicos. Após quatro anos sem resolução, ela fez um site na internet, um twitter e postou vídeos no youtube. A primeira reação da Montadora foi calar ______ cliente, tentando judicialmente tirar do ar seu site. Mas a repercussão desta ação foi tão negativa entre o público, que a Renault se viu forçada ______ desistir. Fez um acordo com a cliente e admitiu tanto seu erro referente ao produto quanto com a demora com que este foi tratado. No acordo, além de sua indenização, Daniely exigiu um Clio 0 km para ser doado ______ AACD, em agradecimento ao público que a apoiou. A advogada ainda tirou seu site do ar, mas com a promessa de recolocá-lo de volta em breve, abrindo um espaço para que outros consumidores lesados possam se expressar contra as montadoras. O site é www.meucarrofalha.com.br.
         A Brastemp também teve problemas por não saber se adaptar ao mundo digital: o consumidor Oswaldo Boreli estava há três meses sem geladeira, já que a sua, uma Brastemp de 3 anos, estava com um defeito cujo conserto custava mais que um modelo novo. Depois de tentar resolver a questão, em vão, pelos meios normais estabelecidos pela fabricante, ele fez um vídeo de apelo pela internet, intitulado “Não é uma Brastemp“, que colocou a empresa nos trendings topics global da rede social twitter. Só então, depois do estrago feito a sua imagem, construída à base de milhões em publicidade e desenvolvimento de produtos, a Brastemp resolveu dar ao cliente aquilo que ele tinha direito: um tratamento digno e respeitoso. A duras penas, a Brastemp aprendeu o valor de um cliente, e o quanto sua imagem pode se desgastar pelo total desconhecimento da mecânica das redes sociais nos dias de hoje. Mas o que me choca mais nessa situação em particular é que o grupo Whirlpool, dono da marca Brastemp, recentemente foi aclamado como o melhor do Brasil em desenvolvimento de produtos, segundo a revista Época Negócios, e uma das empresas mais criativas do mundo, segundo a Organização Mundial de Propriedade Intelectual, o que me leva a pensar no nível das outras.
         Será que as empresas estão prontas para enfrentar essa nova realidade? Será que os produtos de má qualidade e setores pós-venda deficientes suportarão uma era em que o marketing boca à boca, o mais poderoso de todos, está aumentando de forma exponencial? As empresas que almejarem, além de sobreviver, manter sua boa imagem frente ao público, terão que rapidamente se adaptar à essa nova realidade.

1) SOBRE O TEXTO, SÃO FEITAS AS SEGUINTES AFIRMAÇÕES:
I – O painel mais fraco do XXIV Fórum da Liberdade foi o apresentado pelo humorista Marcelo Tas.
II – O texto apresenta duas situações onde consumidores usam a Internet como recurso para terem seus problemas, com determinados produtos, resolvidos. 
III – O texto afirma que a imagem de uma empresa pode se desgastar se os clientes utilizarem as redes sociais para reclamarem seus direitos. 
De acordo com o texto, quais estão corretas?
a) Apenas I.                     d) Apenas II e III.
b) Apenas II.                    e) Todas.
c) Apenas III.

2) Em relação ao correto uso da crase, assinale a alternativa que completa adequadamente e respectivamente as lacunas do 1º parágrafo.
a) à, a, às                        d) a, à, às
b) a, as, as                      e) à, às, às
c) à, à, às 

3) Em relação ao correto uso da crase, assinale a alternativa que completa adequadamente e respectivamente as lacunas do 2º parágrafo.
a) a, à, à                         d) à, a, a
b) a, a, à                         e) a, à, a
c) à, à, à

4) No último parágrafo do texto, a crase foi, propositalmente, empregada erroneamente em dois casos. Transcreva as frases onde ela aparece, corrigindo-as e explicando o porquê da inadequação.

5) Por que o autor afirma que o marketing “boca a boca” é o mais poderoso de todos? O que significa isso no contexto tecnológico em que vivemos?

6) ANALISE AS SEGUINTES AFIRMAÇÕES.
I – “Fez um acordo com a cliente e admitiu tanto seu erro referente ao produto quanto com a demora com que este foi tratado”. – Se substituirmos o termo destacado por “mercadorias”, a crase se torna obrigatória.
II – “...a Brastemp resolveu dar ao cliente aquilo que ele tinha direito...” – ocorreria crase se o termo em destaque referisse-se a uma mulher.
III - “As empresas que almejarem, além de sobreviver, manter sua boa imagem frente ao público”. – Se substituirmos o termo destacado por “sociedade”, a crase se torna obrigatória.
Estão corretas:
a) Apenas I.                   d) Apenas II e III.
b) Apenas II.                  e) Todas.
c) Apenas III.

Nenhum comentário: