sexta-feira, 1 de julho de 2011

UM CRIME QUASE PERFEITO (PARTE II)

1. Leia o texto e descubra quais são as palavras que estão incompletas.

UM CRIME QUASE PERFEITO (Parte II)

                E havia outra questão: os irmãos da morta eram três m__la__d__ __s.  Os três, em menos de dez anos, tinham posto fora os bens __ __ r__ad__s dos pais, e seus atuais rendimentos não eram satisfatórios: Juan trabalhava como ajudante de um advogado especializado em d__vó__c__ __s. Mais de uma vez sua conduta anterior se mostrara suspeita, dando margem à presunção de ch__nt__g__m. Esteban era corretor de s__gu__ __s e havia feito um seguro para sua irmã, sendo ele mesmo o beneficiário. Quanto a Pablo: era v__ __ er__n__r__o, mas tivera seu registro pr__f__s__ __ o__al cancelado pela justiça após ser condenado por dopar
c__ __al__s. Para não morrer de f__m__ empregara-se na indústria leiteira, no setor de análises.
                Assim eram os __r__ã__s.
                Já a senhora Stevens tinha enviuvado três vezes. No dia de seu “s__ __ __í__io” estava completando 68 anos, mas era uma mulher extraordinariamente co__s__ __v__da, corpulenta, forte, enérgica, de c__ __e__os viçosos, e tinha condições de pretender novo c__ __a__ __nto. Dirigia a casa com __le__r__a e pulso firme. Adepta dos prazeres da mesa, sua despensa estava magnificamente provida de v__ __h__s e comestíveis, e não há dúvida de que, sem aquele “a__ __d__nte”, teria vivido cem anos. Supor que uma mulher como ela seria capaz de suicidar-se era desconhecer a natureza __u__a__a. Sua morte beneficiaria cada um dos três irmãos com duzentos e trinta mil pesos.
                O __a__á__ __r foi descoberto pelo __or__e__ro e pela criada às sete da manhã, quando esta, não conseguindo abrir a porta, que estava trancada por dentro, chamou o __o__ __m para ajudá-la. Às onze da manhã, como creio ter dito anteriormente, estava em nosso poder a informação do __ __ bo__a__ __r__o. Às três da tarde, eu deixava o quarto em que estava detida  a __m__ __e__ada, em sua própria casa, com uma ideia na cabeça: o a__ __a__ __i__o arrancara um vidro da janela para entrar na casa e após deitar __ __n__n__ ao copo recolocara o vidro no lugar. Era uma fantasia de romance p__l__ __i__l, mas convinha verificar a hipótese.
                Saí da __ __ __id__n__ia da senhora Stevens decepcionado. Minha especulação era falsa. A massa dos vidros não tinha sido removida.
                Decidi caminhar e pensar um pouco, o “suicídio” da senhora Stevens me preocupava bastante. Não policialmente, mas, diria, esportivamente. Estava diante de um sagaz, possivelmente um dos três __ __m__os, que se valera de um expediente simples e ao mesmo tempo m__ __t__ri__so, impossível de ser detectado na nitidez daquele vazio.
                Absorvido em minhas conjeturas, entrei num café, tão ausente do mundo que, embora detestasse b__b__ __as alcoólicas, pedi um uísque. Quanto tempo esteve a bebida, sem ser tocada, diante dos meus olhos? Não sei. De repente, vi o copo de uísque, a __a__r__fa d'água, o pratinho com gelo. Atônito, fiquei olhando aquilo. Uma hipótese dava grandes saltos no meu c__ __e__ro. (Continua...)


2)  Como a vítima é descrita física e psicologicamente?
3) Qual era a situação dos irmãos da vítima? Essa situação fez deles suspeitos em potencial. Por quê?
4) No terceiro parágrafo desse trecho, o narrador apresenta evidências que enfraquecem a hipótese de suicídio. Quais são elas?
5) Onde a criada ficou detida?
6) Quem descobriu o cadáver da vítima? Onde ele foi encontrado?
7) Nesse ponto da narrativa, o policial cogita uma segunda hipótese. Qual é essa hipótese? Ela se confirma? Por quê?
8) O narrador utiliza a palavra suicídio entre aspas. Por quê?
9) Vamos pensar nos suspeitos? Releia as duas partes do conto para completar os espaços que estão em branco. Tenha em mente duas hipóteses: a de suicídio e a de assassinato. Seja fiel ao texto. Não invente. Se não houver a informação, não complete a tabela.

PERSONAGENS
PASSADO
MOTIVAÇÃO
OPORTUNIDADE
ÁLIBI
SENHORA STEVENS
Viúva de vários casamentos, era rica, bem conservada








PORTEIRO
Sem informações
Sem informações
Poderia  tê-la envenenado quando levou o jornal
Sem informações
EMPREGADA
Sem informações
Sem informações
Sem informações
Foi para casa às sete da noite
JUAN

Receberia duzentos e trinta mil pesos













PABLO


Almoçou com a vítima

ESTEBAN









Esteve em outro povoado desde as seis da tarde do dia do fato até às nove do dia seguinte.


Um comentário:

Diálogos disse...

Muito boa esta atividade. Estou usando nas minhas aulas de Literatura.
Parabéns pelo blog!