terça-feira, 19 de outubro de 2010

SONHOS NÃO MUITO DISTANTES - Interpretação Textual e Orações Coordenadas


SONHOS NÃO MUITO DISTANTES
Pesquisa mostra as diferentes adolescências espalhadas pelo Brasil
Guilherme Werneck

      Você já teve a sensação de que fala, fala e ninguém entende o que você quer dizer? De que você está numa fase da vida em que os mais velhos ainda não sabem se tratam suas opiniões como as de um adulto ou como as de uma criança?
      Pois sinta-se valorizado. O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) lançou na semana passada uma extensa pesquisa em que amplifica as opiniões de jovens como você. Chamado “A Voz dos Adolescentes”, esse levantamento ouviu 5280 jovens com idades que variavam de 12 a 18 anos incompletos, em todas as regiões do Brasil. O legal é que, para ter uma amostra que representasse os mais de 21 milhões de adolescentes que existem no país, a pesquisa ouviu jovens de diferentes raças, idades e classes sociais, respeitando as indicações do Censo 2000, feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
      “A pesquisa não traça um perfil do adolescente brasileiro, mas traz relatos das diferentes adolescências que existem no país”, explica Mário Volpi, oficial do Unicef que coordenou o levantamento. Isso quer dizer que, na pesquisa, estão registradas experiências tão diferentes quanto a de um jovem branco da classe A que mora em São Paulo e a de um negro da classe D que mora em Iranduba, no interior do Amazonas.
      Mas todas essas vozes servem para quê? Segundo Volpi, com a análise dos dados coletados, será possível traçar políticas públicas baseadas nas necessidades reais dos jovens, e não na idéia que se tem da juventude. Dessa forma, foram ouvidas as opiniões dos adolescentes sobre educação, família, trabalho, lazer, cultura, pobreza, violência, drogas, sexualidade, sonhos e expectativas.
      Em muitas das áreas, a pesquisa confirmou o que outros estudos sobre adolescentes já haviam detectado. São os casos, por exemplo, do uso da camisinha e da gravidez na adolescência, que têm índices preocupantes. De acordo com os números da Unicef, 32,8% dos entrevistados afirmam já ter transado. Desse total, 51,6% dizem ter usado camisinha sempre. A gravidez, por sua vez, foi relatada por 16,6% dos que já haviam tido relações sexuais. Outro dado que é alvo de estudos e preocupa diz respeito às drogas: 14,2% dos adolescentes dizem já ter usado alguma droga ilícita. “Consideramos esse número alto, ainda mais se levarmos em conta que os jovens de 12 a 17 anos e que muitos podem não ter dito a verdade nessa parte do questionário”, diz Volpi.
      Em relação à escola, os adolescentes se mostram bastante insatisfeitos. Do total de entrevistados, 61% dizem que sua escola não é agradável nem segura e que não tem muito espaço para atividades.
      O conteúdo ensinado também não está livre de críticas. Embora 70,2% dos jovens digam que ele é importante para sua vida e para o seu futuro profissional, apenas 39,7% afirmam que esse conteúdo os ajuda a compreender melhor a sociedade em que vivem.
      A violência também é outro ponto que não sai da cabeça dos adolescentes. Para 86% dos entrevistados, o Brasil é um país violento. E a maior parte dos jovens (38%) identifica como razões da violência as suas manifestações: seqüestros, assaltos, assassinatos, estupros, brigas e vandalismo. Já as causas econômicas, sociais e políticas foram citadas por 12%.
      Em ano eleitoral, a pesquisa aponta que o engajamento daqueles que já tem idade para votar está longe de ser ideal. Entre os adolescentes com 16 anos ou mais – portanto, com direito legal de votar -, 41,3% dizem que não participam das eleições porque pensam que ainda não tem idade para votar.
      Ainda assim, imaginam que o país estará melhor no futuro. Só que para isso é preciso bem mais que imaginação.
                                    Folha de S. Paulo. Caderno Folhateen. 5 ago, 2002.

INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
1 – No primeiro parágrafo do texto, a quem o autor da reportagem se dirige? Como você percebe isso no texto?
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

2 – Explique por que a reportagem afirma: “Pois sinta-se valorizado”.
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

3 – Que características do texto permitem classificá-lo como  reportagem?
_________________________________________________________________________________________
4 – Releia esse trecho do texto:

[...] a pesquisa ouviu jovens de diferentes raças, idades e classes sociais, respeitando as indicações do Censo 2000, feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

a) O nome desse instituto aparece em forma de sigla: IBGE. Que outra sigla aparece no texto?
_________________________________________________________________________________________

b) Que relação a reportagem estabelece entre os dois órgãos citados?
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

5 – Segundo o autor da reportagem, o que Mário Volpi, oficial da Unicef, quis dizer com a declaração a seguir:

A pesquisa não traça um perfil do adolescente brasileiro, mas traz relatos das diferentes adolescências que existem no país [...]
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

6 – Se a pesquisa não traça um perfil do adolescente, então, segundo o próprio Mário Volpi, o que ela traz de concreto?
_________________________________________________________________________________________

a) Qual a utilidade dessa pesquisa? _____________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

7 – Por que a reportagem empregou tantos dados numéricos?
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

8 – É possível afirmar que a reportagem emite uma opinião positiva com relação à pesquisa? Transcreva do texto um trecho que confirme sua resposta;
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

ATIVIDADES GRAMATICAIS

1 – CIRCULE AS CONJUNÇÕES E CLASSIFIQUE AS ORAÇÕES COORDENADAS:
a) Você já teve a sensação de que fala, fala e ninguém entende[...]
_______________________________________________________________________

b) A pesquisa não traça um perfil do adolescente brasileiro, mas traz relatos das diferentes adolescências que existem no país [...] ______________________________________

c) [...] não sabem se tratam suas opiniões como as de um adulto ou como as de uma criança? Pois sinta-se valorizado. ______________________________________________

d) Entre os adolescentes com 16 anos ou mais – portanto, com direito legal de votar – [...] _______________________________________________________

e) [...]61% dizem que sua escola não é agradável e nem segura [...]
________________________________________________________________

f) Outro dado que é alvo de estudos e preocupa diz respeito às drogas [...]
___________________________________________________________

g)[...] 70,2% dos jovens dizem que ele é importante para sua vida pois ajuda no futuro profissional [...] _____________________________________________________________

h) Ou eles investem na educação ou ficaram sem trabalho._________________________________

i) O estudo é importante para os jovens, precisam, pois, investir nisso.
____________________________________________________________________

2 comentários:

Pasquini disse...

Olá! Poderia me enviar o gabarito.

elianagmp@gmail.com

francisca nascimento disse...

Olá!Suas atividades são excelentes. Poderia me enviar o gabarito?