quinta-feira, 7 de outubro de 2010

RECEITAS PARA FICAR DOENTE - Trabalhando com o Verbo no Ensino Médio

Como sofrer do coração

Não é difícil sofrer do coração. Basta ter uma vida sedentária, preocupar-se com as mínimas coisas, sobrecarregar-se de responsabilidades, iludir-se com os objetivos de vida estabelecidos pela nossa sociedade e perseguir ideais como fama, fortuna e poder. No entanto, a doença só surgirá se você se alimentar com abundância, ingerindo bastante gordura animal, leite, ovos, açúcar e sal refinado.
 
Dicas especiais:
- Jamais faça exercícios.
- More em locais poluídos.
- Fume bastante.
- Leve uma vida muito ativa e sob constante tensão.
- Evite o lazer.
- Assista à televisão deitado e comendo biscoitos doces, nos fins de semana, o que o ajudará também a ter barriga e varizes.
- Consuma bastante açúcar branco e doces em geral, não esquecendo dos refrigerantes.
- Coma sempre muito, várias vezes ao dia.
- Engorde bastante, pois assim o coração terá de esforçar-se para cumprir suas funções habituais.

Dica dietética:
Todas as manhãs, prepare quatro ovos de granja (que inclusive já vêm com antibióticos para facilitar. Você não paga nem um tostão a mais por esta vantagem) com várias fatias de bacon. Coma este saboroso e nutritivo desjejum acompanhado de uma grande xícara de café com leite com bastante açúcar e pão repleto de margarina (que tem mais colesterol que a manteiga, pois é enriquecida com sebo, leite e gorduras, que fazem muito bem ao coração).
 
Geralmente, você só saberá que já adquiriu a doença repentinamente. Pode começar com uma simples dor no peito, ou então um infarto fulminante. Aconselhamos que, quando o problema for descoberto, você não procure mudar os seus hábitos e nem pense em tornar-se naturalista. Siga estritamente as ordens do cardiologista e tome vários remédios. Melhor seria abrir uma conta numa boa farmácia mais próxima. Evite as ervas medicinais, a homeopatia e a acupuntura. Cuidado com a macrobiótica, pois é coisa de malucos alienados da nossa sociedade.

O infarto e as doenças cardíacas lideram as estatísticas de causas de morte no mundo. Se você sofrer destes males, estará identificando-se com a atual condição humana e então poderá sentir-se integrado na nossa cultura. Afinal, só nos Estados Unidos, morrem anualmente milhões de pessoas de doenças cardíacas. Esperamos um dia imitar os norte-americanos também nesta área e, quem sabe, até superá-los, pois estamos nos transformando numa grande potência.

As modernas cirurgias cardíacas, particularmente as de ponte de safena, têm contribuído muito para a redução da mortalidade por estas doenças. Surgiu assim o clube dos safenados e cateterizados. Você também pode fazer parte deste clube, adquirindo status e sendo invejado pelos sadios. Basta seguir nossos conselhos.

Fonte: BONTEMPO, Márcio. Receitas para ficar doente; a ironia dos hábitos alimentares, da Medicina e da vida atual. 10. ed., São Paulo, Hemus, p. 146-147.
ATIVIDADES
1) Na parte do texto que dá dicas especiais de como ficar doente, qual é o modo predominante dos verbos que ali aparecem?

2) Encontre os verbos presentes no 4º parágrafo e indique:
a) Conjugação:
b) Modo:
b) Tempo:
c) Número/pessoa:

3) Reescreva o 5º parágrafo do texto, passando os verbos para o PRETÉRITO IMPERFEITO DO INDICATIVO.

4 comentários:

Professora Andréa disse...

Legal esse trabalho, vou aplicar na minha turma de 2º ano porque estou trabalhando verbos. Gostaria de um modelo de trabalho para aplicar para eles sobre a flexão verbal. Se vocês tiverem uma dica me mandem, por favor.

Fabi Behling disse...

Andréa.. tenho postado algumas atividades sobre verbos, talvez sejam úteis. Navegue no blog, talvez encontre algo!
bjs

Ana Pinheiro disse...

Fabi, tenho pesquisado algumas atividades em seu blog e tenho adorado. trabelhei com meus alunos do EFII O código secreto e O poder da validação e eles adoraram os textos e as atividades. muito obrigada e parabéns por seu trabalho e por dividir conosco suas ideias.
Ana maria. :)

Fabi Behling disse...

Ana, fico feliz em saber que são úteis! Obrigada por acompanhar o blog! Abraços, Fabi